O que sua marca pode aprender com o novo filme Cinderella?

Se você gosta de musicais e quer um filme bem levinho e divertido, no melhor estilo “Sessão da Tarde” para assistir num domingo, recomendo o novo Cinderella, produzido e exibido pela Amazon Prime. ATENÇÃO, ESSE TEXTO CONTÉM SPOILER!!!

Certamente você (mesmo se for homem) conhece a história da mocinha órfã que tem um final feliz casando-se com o príncipe. Aquela do sapatinho de cristal. Tá, mas o que isso tem a ver com marcas???

O desenho animado da Disney foi lançado em 1950. E até hoje vejo meninas de até uns 6 anos de idade andando na rua usando uma réplica do famoso vestido azul. Acho uma graça, principalmente quando acompanhados de tênis e a mochila da escola. Só que já tem um tempo que as meninas não estão se satisfazendo mais com apenas esperar aparecer um baile para conhecer um príncipe e assim resolver suas vidas. E é aí que entra a versão atual da Cinderella.

Ella, a Cinderella da cantora Camila Cabello, é alto astral, não fica lamuriando “one day my prince will come” pelos cantos (a música do filme original, “um dia meu príncipe vai chegar”). Ela é empreendedora, faz planos, quer abrir sua loja de vestidos mesmo que, no tempo em que a história se passa, mulheres fossem impedidas de ter seus próprios negócios. Ela vai dar um jeito. E quando a história avança e o príncipe a pede em casamento para “morarmos juntos no castelo”… ela diz NÃO. Sim, ela quer o príncipe, mas também quer conhecer o mundo, não quer segundo ela “mudar de prisão”, do porão para o castelo. Príncipe acha isso uma ótima idéia, apóia, abdica do trono em favor da irmã – uma princesa que tinha idéias arrojadas para melhorar a vida do povo – e lá se vai com Ella, felizes para sempre. Mas em moldes atuais.

Sua marca não é uma estátua de mármore que “manter-se-á intocada ao longo dos séculos” (adoro uma mesóclise!). Sua marca precisa ser viva, se comunicar com o público o tempo todo, ir se moldando junto com as tendências do mundo. Lançar tendências. Se atualizar, se renovar. Não apenas o desenho, mas a visão, o conceito. Se antigamente era de um jeito e hoje não é mais, que bom que estamos evoluindo. Ou você não se lembra que antigamente os atores fumavam como chaminés em qualquer filme ou novela de tv? Nada de apegos a padrões do passado se algo atual é mais positivo. Uma marca forte é uma marca que está sempre em dia. Afinal, até a Cinderella se atualizou.

Cuide bem de seu Branding.