Quando eu nasci meus pais arrumaram um bercinho muito fofinho pra mim. Com o passar do tempo, o bercinho continuou lindinho, mas eu desenvolvi capacidades de movimentação que me permitiam cair dele. Então fui passada para um berço maior, mais seguro. Como eu continuei crescendo e me desenvolvendo, o lindo berço novo precisou ser trocado por uma caminha. Mais tempo se passou, e embora eu ainda coubesse nela, a caminha não era mais adequada para o meu momento, não tinha mais nada a ver comigo. O resto da história você deve imaginar, porque provavelmente é muito parecida com a sua.

Quando uma empresa é criada, na maior parte das vezes, é criada também alguma representação visual para ela, algo que a identifique. E também algum tipo de comunicação. E aí, é foco no trabalho, nas vendas, na prestação de serviços… o tempo vai passando. A empresa cresce, se desenvolve. E de repente parece que cansa, que não vai além. O motivo? Será que a forma como as pessoas estão vendo a empresa hoje está adequada ao momento atual dela? Ou será que as pessoas continuam enxergando a empresa da mesma forma de quando ela foi criada? Será que a empresa não continua dormindo no bercinho lindo onde ela não cabe mais?

Exatamente como um bebê, que cresce e se desenvolve, empresas de qualquer porte, até mesmo “eupresas” precisam se atualizar para se manter prósperas na mente das pessoas. O tempo vai passar de qualquer jeito, e para aquelas que não tratarem suas marcas como algo vivo, sobrará a reputação de “antiquada”, ou “ultrapassada”. E elas deixarão de ser escolhidas.

A marca que iniciou o seu negócio teve papel importante por algum tempo, mas, assim como o bercinho lindo do bebê, chega uma hora que ela precisa ser atualizada, para que seja vista exatamente com o valor que ela tem. Muitos empresários não atualizam suas marcas por apego, por acharem que não precisa, ou até mesmo por economia. Mas, sem perceberem, estão pagando um preço muito caro por isso.

Sua marca hoje condiz com seu sucesso profissional?

Cuide bem do seu Branding.