Você conhece o tipo de marketing que é praticado de forma incomodativa, ineficiente, ou ambas? Eu chamo de MARKETING DO DESESPERO. E essa modalidade de marketing é praticada não apenas online, mas também offline. Eu vejo – e sofro – diversos exemplos disso todos os dias.

O marketing do desespero é o marketing inapropriado, que te interrompe (o telefone toca, você para o que está fazendo para atender e… surpresa, telemarketing). Que atrapalha o seu caminho (cavaletes no meio da calçada, pessoas te parando para falar “só um instantinho”). Que te telefona com um discurso super íntimo sem nunca te ter visto (“oi dona Maaaarcia, tá tudo bem com a senhooora?”). Que dá opinião sem você ter pedido (“analisei o seu perfil nas redes sociais e percebi que você pode obter resultados muito melhores, quando podemos agendar um call?”). Que te oferece coisas que você não quer nem precisa comprar (“o melhor seguro para o seu carro” e eu não tenho carro). Que te manda mensagem no celular, sem te conhecer, oferecendo algo (“olá eu sou Mika da corretora TAL, estou aqui para oferecer um apartamento em um novo empreendimento no Arpoador”). Que coloca um montão de cartazes na porta ou na vitrine da loja, ou todos os produtos na porta ou na vitrine da loja, ou o vendedor te chamando na porta, em frente à vitrine da loja, socorro, quero fugir dessa loja. Fora os insistentes: “já te mandei dois e-mails com essa oferta, como você não respondeu estou entrando em contato de novo (…)”.

Vou colocar abaixo alguns POUCOS exemplos, as primeiras situações que me vieram à cabeça:

1 – Colar um monte de papéis na sua vitrine “anunciando” promoção dos produtos…
2 – Colocar um cavalete no meio da calçada atrapalhando o fluxo de pedestres “anunciando” a sua loja
3 – Mandar mensagem para o celular de alguém que você não conhece vendendo alguma coisa
4 – Mandar um email para alguém que você não conhece vendendo alguma coisa (que provavelmente a pessoa nem precisa)
5 – Mandar direct no Instagram de quem você não conhece apontando algum “problema” e dizendo que você resolve
6 – Telefonar em tom de intimidade para quem você não conhece, para vender algo (oi dona Maaarcia, tudo bem com a senhoooora???)
7 – Se anunciar nos comentários da Live ou do post de outro profissional
8 – Tentar parar uma pessoa que está caminhando na rua para falar “só um instantinho”
etc…

A lista é pequena, mas acho que você já entendeu. Lembrou de algo similar? Tem acontecido com você? Me conta, use a hashtag #marketingdodesespero .

Não adianta você tentar se enfiar goela abaixo do cliente. Se você faz alguma dessas coisas, ou variantes delas, por favor, PARE. Porque não funciona. Porque tem efeito rebote. Porque passa a ideia de que você está desesperado. Porque isso é 100% ANTI-BRANDING.

Cuide bem do seu Branding.