Vai ficar tudo bem.

Muitas vezes as pessoas chegam aos consultórios médicos assustadas e/ou amedrontadas. Uma vez acompanhei uma amiga que tinha uma doença séria, ela precisou sentar na recepção no térreo e se acalmar, tamanho o medo de subir para a consulta. Os fantásticos profissionais que cuidam da nossa saúde não conseguem imaginar como pode ser difícil às vezes passar por suas portas e aguardar os intermináveis minutos para a consulta. “Será que é grave?” “Eu sei que é grave… será que tem cura?” “Quanto tempo levará para eu me curar?” Passa de tudo e muito mais na cabeça da gente.

Certa vez fui ao consultório de um angiologista, não para me consultar, mas para fazer uns trabalhos para ele. Lembro-me do tempo que passei na sala de espera. Os rostos preocupados dos pacientes… e os quadros na parede. Aneurismas. Sim, os quadros eram imagens de aneurismas. Lembro-me que quando entrei no consultório disse a ele “o cara chega aqui todo estrupiado – sim, usei esse termo técnico-científico – e tem que ficar olhando aquelas coisas horrorosas?” E ele respondeu “mas são imagens lindas!” Sim, claro que eram. Para ele, porque aquelas imagens significavam toda a “mágica” que ele fazia (era um médico fantástico) para curar os pacientes. Mas os pacientes olhavam e só viam doença.

Que tal acolher seus pacientes em seu consultório fazendo-os, pelo menos por um momento, esquecer suas doenças? Tenha na sala de espera uma TV que não passe a novela ou – pior – o noticiário. Mostre uma sequência de imagens bonitas, positivas, relaxantes. Tenha quadros, posters, almofadas com afirmações positivas, algo que a pessoa precise naquele momento. “Isso também vai passar”, “Vai ficar tudo bem”, “Momentos difíceis nos tornam mais fortes”, algo que a gente falaria para um amigo em um momento complicado. Pode até ter uma “brincadeira”, um pote que ao invés de balas tenha um monte de papaeizinhos: “Tire aqui a sua afirmação do dia. Repita-a várias vezes e eleve seu espírito”. Uma simples frase à vezes cai como uma luva em um momento pessoal, e isso só traz vantagens, tanto para quem cuida como para quem está sendo cuidado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *