Como uma marca pode modificar o cenário social? Dando o exemplo.

A ERA DO PROPÓSITO

QUANDO UMA MARCA NÃO FOCA APENAS EM SEU BENEFÍCIO PRÓPRIO, MAS TAMBÉM NO COLETIVO, ELA INSPIRA AS PESSOAS A FAZEREM O MESMO. MAS PARA ISSO É PRECISO REALMENTE VIVER ESSES VALORES,

E NÃO APENAS DIVULGA-LOS.

Durante muitos anos as empresas focaram apenas em vender, vender, vender. Não importava se as pessoas precisavam ou não de seus produtos (vamos persuadir, vamos convencer, vamos vender!!), não importava se seus funcionários eram mal pagos ou infelizes (vamos lucrar, lucrar!), não importava o quanto o planeta sofreria as consequências a curto ou longo prazo (vamos produzir, produzir!!), não importava… nada.

Felizmente esse cenário está mudando, e mudando rapidamente. Marcas e consumidores estão se unindo para um consumo consciente e sustentável. Empresas oferecem novas opções de soluções e o público cada vez mais escolhe comprar dessas empresas. Por acreditar em seu propósito, por ajudar uma causa, por querer fazer parte de um grupo que busca melhor qualidade de vida não só para si, mas para o todo.

Erroneamente muitas empresas acham que basta simular um posicionamento, adotar discursos poéticos, solidários e gritar aos sete ventos suas teses de boa intenção. Nenhuma marca consegue sustentar por muito tempo uma falsa postura. As pessoas percebem. Não adianta criar um marketing em volta de uma missão. É preciso que as atitudes sejam coerentes com os discursos. A marca que apóia minorias não pode poluir. A marca que protege os animais não pode tratar mal os funcionários. A marca que difunde a paz e a espiritualidade não pode ser mesquinha com seus parceiros. Não é para “vestir uma fantasia”. É para verdadeiramente SER.

É com ações, não apenas com palavras, que se dá o exemplo, que se demonstra a preocupação com o coletivo, é assim que uma marca consegue inspirar as pessoas e aos poucos vai ajudando a melhorar o mundo.

Descubra o seu propósito e seja você também uma marca inspiradora.

As pessoas enxergam seu verdadeiro valor?

lapide a sua empresa

O mundo está super lotado de opções. A cada dia, o mercado é atingido por verdadeiras avalanches que despejam novos profissionais e novas empresas, em todos os segmentos. São como pedras que se amontoam, e o público vai escolhendo a que está mais na frente, ou a maior. E você vê pessoas muito menos qualificadas, empresas que nem são íntegras e experientes como a sua, serem escolhidas, enquanto você vai ficando para trás, como que soterrado, esquecido.⠀

Só que o mercado estar lotado de profissionais não é o seu verdadeiro problema.⠀

É o que eu costumo chamar de Síndrome da Pedra Bruta. Pedras preciosas brutas se confundem com pedras comuns. Mas depois de lapidadas, podem valer fortunas, porque assim mostram seu verdadeiro valor.⠀
Eu me dedico a lapidar profissionais e empresas. Eu acredito que o verdadeiro valor precisa ser mostrado. Acredito que, não importa o seu tamanho, você tem sim algo muito valioso precisando apenas dos ajustes certos para se fazer notado. Eu ajudo a contar suas histórias, seu propósito, seus valores e princípios. Faço com que o público enxergue seus conceitos intangíveis, traduzindo-os em uma imagem que o representa. E assim você passa a ser escolhido não por ser uma opção, mas por você ser VOCÊ.⠀

Não basta ser valioso, você precisa SER PERCEBIDO como tal. ⠀

Eu acredito que ninguém precisa ter uma grande empresa para ser uma grande marca. E te convido a abandonar sua condição de pedra bruta para brilhar como um verdadeiro diamante.⠀

Não seja o chatão do WhatsApp

whatsapp e branding

Branding é a forma como as pessoas te vêem. É a sua reputação. Não seja visto como um chato inconveniente.

A DIFERENÇA ENTRE O REMÉDIO E O VENENO É A DOSAGEM.⠀

Um beija-flor é um ser muito lindo. Eu costumo colocar água num frasco especial para os beija-flores na minha janela. Acho lindo quando eles vêm beber. Mas se um deles entrar no meu escritório, e ficar voando na frente do computador enquanto eu preciso trabalhar… não vou achar bom, vou querer colocá-lo pra fora. Porque ele estará me interrompendo, me atrapalhando. A janela está aberta mas não é para ele entrar.⠀

O WhatsApp é uma ferramenta fantástica, mas se utilizado de forma errada é um grande tiro no pé! Pode ser invasivo, inconveniente. Só esta semana já bloqueei duas pessoas. Dois desconhecidos que me mandaram propaganda pelo aplicativo. Imagina você estar andando na rua, alguém pula na sua frente e fala “compra isso!” Pois é. ⠀

Algumas regrinhas básicas para não ser o chatão do WhatsApp, e para não perder oportunidades de negócios, retiradas do meu ebook ETIQUETA PARA REDES SOCIAIS: ⠀

1 – Seja sensato em relação aos horários. Nunca envie mensagens muito cedo pela manhã ou tarde da noite.⠀
2 – Não mande áudios para quem você não conhece; e para quem você conhece, não envie áudios longos. Seja breve.⠀
3 – Prefira as mensagens de texto. Nem sempre a pessoa pode ouvir um áudio. ⠀
4 – Não mande publicidade, divulgação de produtos / serviços, promoções, cardápios etc para quem não solicitou.⠀
5 – Se você tem permissão da pessoa para enviar divulgação, mesmo assim seja comedido, não envie centenas de fotos, por exemplo.⠀
6 – Não coloque pessoas em grupos e/ou listas de transmissão sem permissão prévia.⠀
7 – Ao entrar em contato pela primeira vez, apresente-se. Seja educado como se estivesse face a face com a pessoa.⠀

Utilizando o WhatsApp da forma certa você pode até fazer ótimos negócios com essa ferramenta. Seja visto como uma pessoa agradável, para que suas mensagens sejam sempre bem recebidas. Cuide bem do seu branding.⠀

. . . . . . . . . . . . . . . . .⠀

Se você quiser uma cópia do meu ebook ETIQUETA PARA REDES SOCIAIS me manda um e-mail para marcia@marciafialho.com.br que eu te envio! É grátis! 😉⠀

Profissionais de saúde e a nova concorrência online.

“CONHECE UM BOM DERMATOLOGISTA NO LEBLON?” Você está pronto para isso acabar? Ninguém mais precisa procurar uma ótima nutricionista em Copacabana, ou no Rio de Janeiro, ou no Brasil…. Sim, porque com a Telemedicina não existem mais as fronteiras físicas. Já pensou nisso? Hoje a pessoa pode morar em Barra Mansa e se consultar com um psicólogo em Paris… Na verdade é uma nova realidade boa para os pacientes e para os profissionais de saúde. ⠀

Só tem um porém: com a pandemia do Coronavírus todos os profissionais de saúde que resistiam aderir às redes sociais entraram na internet ao mesmo tempo. E muitos já estavam lá conversando com as pessoas há algum tempo… ⠀

Claro que a tendência é que as pessoas continuem se consultando com os profissionais que já frequentavam presencialmente. Mas não tem como ignorar o aumento da concorrência. Como se destacar para ser escolhido?⠀

Você não apenas precisa ter presença online como precisa estar nas redes sociais DA FORMA CERTA. É preciso estratégia para se comunicar com eficiência, não infringir os códigos de ética, e se diferenciar no mercado lotado. Mais do que ser um profissional competente, você precisa SER VISTO como um profissional competente. “Marque sua consulta”, “ligue já”, “resultados garantidos”, “o melhor profissional do mercado” são formas de comunicação ultrapassadas e nada eficientes hoje.⠀

Mostre ao público quem você é. Mostre como você pensa, como trabalha. Mostre que tem experiência, explique assuntos que para nós leigos são complexos. E deixe de lado os termos técnicos, fale de forma que qualquer um entenda. Se seu objetivo é conseguir mais clientes, não fale como se estivesse dando palestra para profissionais da sua classe. Fale como se o paciente estivesse na sua frente. Mostre que se importa. Esclareça, simplifique, gere empatia. Tenha um visual diferenciado, seja uma marca que transmite confiança. Comunicação visual e auditiva geram sentimentos nas pessoas. Isso é BRANDING.⠀

A internet é um meio fantástico de conexão e aproximação de pessoas. Mas, da mesma forma que comprar um carro não faz de você um bom motorista, é preciso saber como se posicionar online para ser bem sucedido.⠀

Cuide bem do seu branding.⠀

Cartão de visitas: ainda se usa?

Resposta rápida, não preciso nem pensar: SIM!!!! O bom e tradicional cartão de visitas impresso ainda se usa!

Já vi várias pessoas defendendo que cartão de visitas é algo ultrapassado, que é anti-ecológico, que você tem é que pegar o WhatsApp das pessoas. Na minha opinião, não é bem assim.⠀

O cartão de visitas é chique, é eficiente e é uma ótima forma de “formalizar” um contato presencial. E sim, ele faz parte do seu branding. Para garantir o sucesso dele, tenho uma lista de regrinhas, que fui construindo com minha experiência ao longo dos anos:⠀

✨ Imprima seus cartões em papel de alta gramatura. Nada de cartão molenga!⠀
✨ Mande imprimir numa gráfica! Nada de fazer seus cartões em casa na impressora jato de tinta, isso ficou no século passado! Quanto melhor a impressão, mais chique seu cartão ficará e mais seu valor percebido aumentará.⠀
✨ Menos é mais: cuidado para não poluir o visual. ⠀
✨ Use as duas faces. Sim, distribua as informações de forma coerente na frente e no verso do cartão.⠀
✨ Legibilidade em primeiro lugar. Nada de fontes muito pequenas nem muito cheias de detalhes. Verniz em cima do texto também prejudica a leitura (na marca ou em detalhes fica ótimo)⠀
✨ Nada de cartão “misterioso”! Mostre claramente seu nome, o que você faz e como te acham.⠀
✨ Não coloque o seu currículo no cartão de visitas. Sim, você merece e deve exibir todos os títulos que conquistou, mas um pedaço de papel 9 X 5cm não é o local mais adequado pra isso. Escolha o título mais importante e tá ótimo.⠀
✨ Mas você pode, com parcimônia, dar o seu recado! Na frente do meu cartão, em cima da minha marca, está escrito: “O desenho da sua marca precisa transmitir o real valor do seu produto ou serviço.” ⠀
✨ Tenha seu cartão de visitas sempre com você! Nunca sabemos quando vamos precisar, e é chato quando pedem e a gente está sem.⠀

👩‍🎤 Quer ser moderno? Tenha uma versão virtual do seu cartão de visitas, para mandar por WhatsApp! Mais bacana ainda se você colocar nele links clicáveis direcionando para suas redes sociais. Tenho aqui no blog um post ensinando como se faz isso, dá uma olhada.⠀<< clica!

Faça posts lindos.

Uma vez ouvi uma pessoa dizer: “posts de Instagram não precisam ser bonitos, a não ser para quem é da área de design.” Mas péra aí… só quem é da área de moda se veste com roupas bonitas? Só quem é da área de arquitetura tem uma casa bacana? 🤔⠀

O que é bonito chama a atenção. Se destaca. O povo para para admirar. O que é bonito gera emoção, e o cérebro tende a se lembrar mais de algo que emocionou do que de algo que apenas foi visto. 🥰⠀

Na hora de fazer seus posts, capriche no visual. Pense no tipo de posts que você gosta de olhar. Fuja dos excessos: muito texto, muito sombreado, muitos elementos. 😝⠀

Seus posts fazem parte do seu branding. Eles vão influenciar muito na percepção que seu público terá de sua empresa. 🤗⠀

E quem como eu não consegue esquecer essa cena do Richard Gere subindo a escada rolante levanta a mão!!!!! 😍🙋🏼⠀

Eu tenho um curso onde ensino rapidinho a fazer posts lindos, se quiser conhecer acesse http://www.marciafialho.com.br/canvaem1hora!!!! 😉

Porque investir em um BOM DESIGN

“Impressões positivas provocadas por um BOM DESIGN levam as pessoas a sentir que o produto ou serviço é positivo sob todos os aspectos.”
Darren Bridger

Em seu livro “Neuromarketing: como o design pode aumentar o engajamento e a influência sobre os consumidores” o psicólogo britânico Darren Bridger, pioneiro no campo da neurociência do consumidor, aponta algo que pode ser facilmente comprovado em nosso dia a dia: o que PARECE ter qualidade é assumido como algo que TEM qualidade.⠀

As pessoas estão cada vez mais expostas a estímulos visuais na hora de decidir o que comprar e, mais importante, DE QUEM comprar. Os olhos estão super afiados para detectar, sem mesmo ter uma explicação do porquê, algo que julgam melhor, pior, de alto ou baixo nível, comum, popular ou de alta qualidade, caro, diferenciado.⠀

Não é difícil nem inatingivelmente caro qualificar um produto por meio do design. E é sem dúvida um investimento que traz retorno comprovado. Basta contratar um profissional experiente na área. Sem dúvida alguma, esse tipo de diferenciação está cada vez mais importante em nosso mundo atual. ⠀

Sua marca é você, quando você não está presente. Ela transmite o discurso de apresentação da sua empresa que você faria se pudesse conversar com seu público um a um. ⠀

O que sua marca está dizendo ao seu público hoje?⠀

Caso queira conversar sobre isso, me manda uma mensagem, vai ser um prazer te ajudar a se destacar no mercado saturado.

Sua marca precisa de um branding tão relevante como o Natal

O Natal é o case de branding mais eficiente da face da terra. Já parou para pensar nisso? Ele mexe com todos os sentidos e também com as emoções… Atinge os públicos mais variados, com um propósito único: promover a união das pessoas. O Natal mobiliza e engaja o mundo todo.

As coisas tem “cara de Natal”, mesmo sem existir um desenho de marca fixo. O Natal é uma marca sem logotipo, o nome já basta. E em qualquer idioma. Qualquer criancinha pequena sabe distinguir uma decoração comum de uma decoração de Natal. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Natal tem paleta de cores (vermelho, verde, dourado), ícones (guiso, sinos, laços, estrelinhas), mascotes (duendes, renas, Papai Noel)… Tem branding sensorial: você ouve uma música e já sabe: “Natal”. Olha um pinheiro e lembra: “árvore de Natal”. Presunto tender? Natal. Panetone, rabanada? Totalmente Natal. Como pode certas comidas terem “gosto de Natal”??? E “cheiro de Natal”? Também tem. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O Natal emociona. Existe um “clima natalino”. Quem não se lembra dos Natais de quando criança? Quem não tem uma história de Natal alegre, engraçada, inusitada ou mesmo triste para contar? As pessoas gostam de conversar sobre o Natal. “Onde vai passar o Natal?” “Já comprou os presentes de Natal?” “E a família, vem pro Natal?”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O Natal é comemorado de maneiras diferentes em diversos países do mundo, mas não importa onde, ele sempre tem “cara de Natal”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Fala sério, tem branding mais perfeito que esse??? Deixa a Apple no chinelo… rs, rs…
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Desejo a todos um fantástico Natal, e um branding super bem sucedido em 2020!

Você tem medo do sucesso?

“Nosso maior medo não é o de sermos inadequados. Nosso maior medo é que tenhamos poderes acima da média. É a nossa LUZ, e não a nossa escuridão que mais nos assusta. Nos perguntamos ‘quem sou eu para ser brilhante, encantador(a), talentoso(a), fabuloso(a)?’ Na verdade, quem é você para NÃO SER tudo isso? Você é uma criação divina. Diminuir-se não ajuda o mundo. Não há nada de louvável em encolher-se para que as pessoas não se sintam inseguras perto de você. Todos nós nascemos para brilhar, como fazem as crianças. Nascemos para manifestar a luz que está dentro de nós. Não apenas alguns de nós. Todos nós. E ao permitirmos que nossa luz pessoal brilhe, inconscientemente damos permissão aos outros para fazer o mesmo. Ao nos liberarmos de nossos medos, nossa presença automaticamente libera as outras pessoas dos seus.”
Marianne Williamson

Parece estranho, mas muita gente acha que ao se destacar a família vai rejeitar, os amigos vão se afastar, vai ser taxado de “besta”, “esnobe”, e só as pessoas oportunistas continuarão por perto. E por isso mantém-se na média, se apagam, se escondem. Não se diferenciam, copiam os outros, ficam no “tá ruim, mas tá bom”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Todos nós nascemos para brilhar. Não ajudamos ninguém nos mantendo abaixo de nossas capacidades, pelo contrário! Podemos inspirar, gerar confiança nas outras pessoas, mostrar que é possível, sim. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Não gosto de me expor na internet!” Aparecer na internet não necessariamente significa se expor. Pode significar “disponibilizar informação de valor que vai ajudar muita gente”. Quantas pessoas estão caindo nas mãos de maus profissionais porque você está com medo de fazer sucesso? De mostrar o seu real valor?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Não esconda o seu talento. Não reduza a sua luz. Seja tudo o que você nasceu para ser, como diz o Bruno Gimenes @brunojgimenes . E mostre isso ao mundo. Seja único.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Agradecimento especial à minha amiga Viviane de Farias @vividefarias que me apresentou este lindo texto da Marianne Williamson.

Como gerar autoridade na internet?

“Eu vejo esse pessoal novinho cheio de seguidores… como pode???”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Bem, vamos por partes… primeiro que ter muitos seguidores não necessariamente significa engajamento. Já ouviu dizer que “likes não pagam boletos”? 😂😂😂 Outra coisa é que quem tem muita visibilidade geralmente tem um público grande. Poste todos os dias, faça muitos stories e você verá seu público crescer. Mas você quer público ou clientes?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Para você ter mais clientes mais pessoas precisam te conhecer. Saber seus valores, sua competência. Saber da sua EXPERIÊNCIA com o assunto que está divulgando. Há quantos anos você faz o que faz? Qual a sua história, o que já conquistou? Quais seus resultados? ⠀

Para começar, siga esse passo a passo:

1 – MOSTRE A SUA EXPERIÊNCIA.
Muita gente nova chegando, prometendo isso e aquilo mais, em uma área que você domina. Mas eles têm a mesma vivência que você? Mostre isso.

2 – MOSTRE QUE VOCÊ ESTÁ SEMPRE SE ATUALIZANDO.
Dominar uma área não é ficar estagnado nela. Você costuma pesquisar e conhecer as novas tendências do seu mercado? Mostre isso.

3 – MOSTRE OS SEUS RESULTADOS.
Seu ótimo trabalho está gerando fantásticos resultados?
Mostre isso.

4 – MOSTRE OS SEUS CLIENTES FELIZES.
Seus clientes te adoram, te recomendam, gostam de contar para todos que você trabalha para eles? Mostre isso.

5 – MOSTRE QUEM VOCÊ É.
Você é integro, ama o que faz, preocupa-se com as pessoas? Gosta de crianças, de cachorros, de idosos? Mostre isso.

6 – SEJA ÚNICO.
Tenha uma marca diferenciada.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É o que falo para meus alunos na mentoria de postagens para redes sociais. Converse com o público. Mostre quem você é. Trabalhe bem o seu BRANDING.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Envie este post para aquele seu amigo que é um super profissional mas está perdendo mercado porque não se divulga adequadamente na internet. 😉